Esportes

Time de Judô definido com 13 nomes e convoca Suelen e Baby para Tóquio

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) anunciou a escolha de 13 competidores para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio hoje (15), um judoca por categoria a menos do que a cota máxima permitida nas Olimpíadas.

É a primeira vez que a equipe não se completa desde Pequim, em 2008. O Brasil não estará representado na categoria feminina até 57kg, pois Rafaela Silva está suspensa.

11 dos 13 nomes já eram conhecidos porque os atletas atendiam perfeitamente aos padrões previamente definidos pela confederação. No entanto, havia algumas dúvidas nas duas divisões de pesos pesados.

Nessas circunstâncias, a comissão técnica fez a conclusão, que também se baseou em critérios previamente estabelecidos, mas foi mais subjetiva neste caso.

Maria Suelen Altheman, 32, foi convocada pela terceira vez para disputar o peso pesado feminino, enquanto Bia Souza, 23, foi preterida. As duas conquistaram o bronze no Campeonato Mundial da Hungria na semana passada, mas, ao contrário da Copa do Mundo, as Olimpíadas não permitem que dois competidores do mesmo país disputem a mesma categoria. Suelen deve terminar em primeiro no ranking olímpico – a versão final deveria ser lançada antes da chamada, mas ainda não foi lançada.

Rafael Silva, medalhista de bronze nas duas últimas Olimpíadas, venceu a corrida interna contra David Moura na prova masculina. Moura foi expulso no início do Mundial neste final de semana, mas Baby avançou para a medalha de bronze e terminou em sexto. Moura agradeceu ao parceiro pela conquista da vaga olímpica na ocasião.

Além disso, ao contrário do Mundial, apenas os atletas convocados para eventos solo podem competir na disputa de equipes mistas do último dia. Com isso, David e Bia, que foram fundamentais para a medalha de bronze coletiva do Brasil no Mundial de domingo, não estão mais na competição por equipes.

Fonte: Mixrondonia

Relacionados