Notícias

Rondônia integra campanha nacional para coleta de DNA dos familiares de pessoas desaparecidas

Publicidade

Com apoio da Polícia Civil, Militar e Federal, o Governo de Rondônia promove a campanha de coleta de DNA de familiares de desaparecidos por meio da Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) e Superintendência Técnico-Científica de Polícia ( Politec). O objetivo é agilizar o processo de busca de desaparecidos.

O projeto, que é uma iniciativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), teve início no dia 25 de maio de 2021 e será realizado em todo o país. A data escolhida para a inauguração da Campanha comemora o Dia Internacional da Criança Desaparecida e tem como objetivo conscientizar a população sobre a gravidade da situação.

A ação consiste na coleta de amostras biológicas de familiares de pessoas desaparecidas, para análise de DNA e inclusão de perfis genéticos no Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG), para posterior comparação com amostras de pessoas vivas e de corpos não identificados ou desossados admitidos nos Estados Legais Instituto Médico (IML).

Publicidade

Na verdade, isso implica que, se um corpo for descoberto na Bahia e seus parentes recuperarem o corpo, digamos, no Rio de Janeiro, o Banco Nacional de Perfis Genéticos confirmará a relação. Como a Rede de Bancos é membro da Federação, isso facilita.

O Instituto de DNA Criminal, órgão interno da Politec, fará a campanha em Rondônia, enquanto a Rede Integrada de Bancos de Perfil Genético a fará em âmbito nacional (Senasp).

As atividades de coleta aconteceriam de 14 a 18 de junho de 2021, de acordo com o projeto. Em Rondônia, as coletas ocorrerão nas cidades de Ariquemes, Jaru, Ji-Paraná, Cacoal, Rolim de Moura, São Miguel do Guaporé, Vilhena, Guajará-Mirim e Porto Velho nas Unidades Oficiais de Perícia Criminal.

“A inserção do Estado na Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG) amplia a possibilidade de resolução de casos no Brasil, sendo uma poderosa ferramenta de identificação de desaparecidos em território nacional e internacional”, afirma Ralph da Cruz Catrinck, diretor do Instituto de DNA Criminal.

Publicidade

“A Superintendência tem a satisfação de fazer parte desta campanha, pois atende famílias e apoia nosso compromisso em prestar um atendimento de qualidade”, disse Domingos Sávio Oliveira, diretor-geral.

A Politec pode ser contatada pelo telefone 3216-8853 para obter mais informações por membros da família.

Fonte: Mixrondonia com informações de Assessoria

Publicidade

Relacionados