sábado, agosto 6, 2022
HomeDestaquesBR-364 em Rondônia sofre destruição por carretas com peso além do permitido

BR-364 em Rondônia sofre destruição por carretas com peso além do permitido

A BR-364 é uma importante rodovia federal que atravessa os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Acre, começando em Limeira no interior de São Paulo.

No entanto, o estado da rodovia torna-se caótico no trecho entre Comodoro (MT) e Porto Velho (RO), onde diversos buracos, falta de sinalização e ausência de acostamento protegido, entre outros problemas, o que têm causado prejuízos à sociedade e vidas tiradas rotineiramente.

Falta de fiscalização na BR-364

Esse trecho da BR-364, batizado de “Rodovia da Morte”, tem sido degradado diariamente pelo intenso tráfego de caminhões, carregados de grãos que trafegam 24 horas sem parar no peso máximo permitido sem qualquer fiscalização.

Na verdade, não há balança para pesagem de carga que entra em Rondônia pela BR-364. A maioria dessas carretas chega a seus destinos com peso acima do limite legal e depois retorna vazias para seus respectivos estados.

O que resta a Rondônia e seu povo é uma estrada em ruínas, com crateras e muitos transtornos para quem se arrisca.

Não há asfalto em algumas áreas urbanas, como na região de Itapuã do Oeste (RO), e a rodovia foi destruída por veículos pesados. Os motoristas que não prestam atenção correm o risco de acidentes graves.

BR-364 em Rondônia sofre destruição por carretas com peso além do permitido
BR-364 em Rondônia sofre destruição por carretas com peso além do permitido

Privatização paralisada e muita polêmica

A privatização da BR-364 no trecho entre Comodoro (MT) e Porto Velho (RO) começou sob a liderança do ex-presidente Michel Temer (MDB), mas foi paralisada após a saída do Palácio da Alvorada.

O Governo Federal também alegou na época que a privatização garantiria a via dupla e a eliminação de buracos, além da redução de lesões e fiscalização adequada, tudo graças a uma empresa privada.

Enquanto isso, qualquer pessoa que opte por dirigir na rodovia, o faz sabendo que está embarcando em uma aventura potencialmente fatal, pelo menos até que o governo concorde em tomar medidas para resolver o problema.

O presidente Jair Bolsonaro (SEM PARTIDO) e o ministro da Infraestrutura, Tarcisio Freitas, vão inaugurar na próxima semana a ponte BR-364 sob o rio Abunã, entre Porto Velho (RO) e Rio Branco (AC).

Ambos, porém, chegarão a Rondônia de avião e não terão a oportunidade de percorrer a rodovia para ver em primeira mão o estado lamentável e perigoso da estrada. Os serviços neste trecho da rodovia são prestados pelo DNIT / RO / AC.

Fonte: Mixrondonia.com 

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

6 + três =

Most Popular