Notícias

Auxílio emergencial: Beneficiários nascidos em julho já podem sacar dinheiro

Publicidade

Os trabalhadores informais e participantes do Cadastro Único para Programas Sociais (Cadúnico) do Governo Federal, que nasceram em julho vão retirar a primeira parcela do recurso emergencial para o ano de 2021 a partir de hoje (10). No dia 20 de abril, os recursos foram depositados na caderneta de poupança digital da Caixa Econômica Federal.

Sem nenhum custo para o cliente, os fundos também podem ser transferidos para uma conta corrente. Até agora, o dinheiro só podia ser transferido através da aplicação Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), boletos, transacções em lojas virtuais e código QR (variante avançada do código de barras) compras em máquinas em estabelecimentos parceiros.

A central telefônica da Caixa 111 funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h, para dúvidas. Além disso, o beneficiário deve acessar auxilio.caixa.gov.br para obter mais informações.

Publicidade

O governo federal estabeleceu a ajuda de emergência em abril do ano passado para ajudar as pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia covid-19. Era pago às mães solteiras em cinco parcelas de R $ 600 ou R $ 1.200, e estendido até 31 de dezembro de 2020 em quatro parcelas de R $ 300 ou R $ 600 cada.

A nova rodada de pagamentos deste ano, que terá duração de quatro meses, terá parcelas que variam de R $ 150 a R $ 375, dependendo do perfil: famílias receberão R $ 250, famílias monoparentais chefiadas por mulher receberão R $ 375, e os solteiros receberão R $ 150.

O saque antecipado da primeira parcela do atendimento emergencial está previsto para as datas seguintes. O saque antecipado da primeira parcela do atendimento emergencial está previsto para as datas seguintes.

calendario auxilio emergencial governo federal
Calendario Auxilio Emergencial Governo Federal

Normas para o benefício

O auxílio seria pago às famílias com renda mensal combinada de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo, conforme a regulamentação.

Publicidade

Como não há novo período de inscrições, o beneficiário já deve ser considerado elegível antes de dezembro de 2020. A lei do benefício mais benéfico continua valendo para quem recebe o Bolsa Família, seja a parte paga no serviço social ou o auxílio emergencial.

Fonte: Mixrondonia

Publicidade

Relacionados