CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE TEM INÍCIO NO PRÓXIMO DIA 23

Pessoas acima de 60 anos serão imunizados primeiro contra os vírus do grupo Influenza.

0
O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (9/3), mais detalhes da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, antecipada para 23 de março devido ao surgimento do novo coronavírus.
Serão vacinados, primeiramente, os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população. A decisão é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos, já que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que, dependendo da gravidade, pode levar a óbito. Outra preocupação é evitar que as pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precisem fazer deslocamentos no período esperado de provável circulação do vírus, no país.

De acordo com o Ministério da Saúde, a antecipação tem dois objetivos:

• facilitar e acelerar o diagnóstico da síndrome respiratória Covid-19, causada pelo novo coronavírus (2019 n-CoV);
• e evitar que o sistema de saúde fique sobrecarregado.
A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas, sim, contra tipos de influenza (família à qual pertence o H1N1, por exemplo). E justamente por isso pode ajudar profissionais de saúde a diagnosticar – por eliminação – eventuais casos de Covid-19.
Isso porque essas doenças contempladas pela vacina serão descartadas na triagem de pacientes que chegarem às unidades de saúde com sintomas gripais e informarem já ter sido imunizados.
O segundo grupo será o de professores e profissionais das forças de segurança e salvamento, como bombeiros e policiais militares, que poderão se vacinar a partir de 16 de abril.
Já o terceiro, e último, grupo poderá se vacinar a partir de 9 de maio, estabelecido como Dia D da vacinação contra Influenza. Nesse grupo estão crianças de 6 meses a menores de 6 anos, doentes crônicos, pessoas com 55 anos ou mais, mães no pós-parto, população indígena e portadores de condições especiais. A pasta ainda estuda a possibilidade de transferir doentes crônicos para o segundo grupo.
Para receberem a imunização as pessoas classificadas em cada grupo deve procurar a unidade básica de Saúde mais próxima de sua residência. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Rubi Ferreira Costa, essa campanha sempre foi de suma importância para prevenir a população de ser contaminada pelo vírus do grupo influenza, e se torna ainda mais importante agora devido a pandemia do coronavírus, pois essa vacina irá funcionar como uma manobra de contenção ao vírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here