No Rio, Globocop flagra ação de grupo que acabava de roubar cargas

0

O Globocop mostrou, na manhã desta sexta-feira (12), a ação de bandidos que tinham acabado de roubar um caminhão de cargas no Rio. Esse flagrante foi ao ar, ao vivo, no Bom Dia Rio.

O caminhão cercado por policiais na subida de uma favela indicava que tinha havido mais um roubo de cargas no Rio. Não foi difícil para o repórter Genilson Araújo e para o cinegrafista Francisco Assis, a bordo do Globocop, localizarem a carga. Tudo ainda na embalagem: geladeiras, freezers, aparelhos de ar-condicionado, máquinas de lavar e televisões.

A poucos metros dali estava uma caminhonete carregada. Foi mais um flagrante da epidemia de roubo de cargas no Rio. “A gente acompanha o momento exato em que bandidos descarregam dessa picape carga roubada aqui no morro da Camarista Méier”, relata o repórter.

A favela Camarista Méier, na Zona Norte do Rio, tem uma Unidade de Polícia Pacificadora desde 2013. A sede da UPP fica a 1,5 quilômetro da rua que os bandidos transformaram em um depósito de mercadorias roubadas. Entre os criminosos, muitos armados de fuzil. Um grupo coloca parte das caixas em um carro, que também é roubado.

No estúdio do Bom Dia Rio, o apresentador Flávio Fachel ligou, ao vivo, para o telefone de emergência da Polícia Militar, o 190.

“O meu nome é Flávio Fachel, eu sou apresentador do Bom Dia Rio. A gente está vendo um crime acontecendo aqui na tela. O carro com produtos roubados está saindo da comunidade. Será que tem como fazer um bloqueio ali, alguma coisa?”, pergunta Fachel.

Em seguida, os bandidos abandonaram o carro e fugiram pela mata. “A gente acompanha aqui do Globocop o momento exato em que cerca de dez bandidos sobem uma das vielas da Rua Camarista Méier. Alguns deles carregam fuzis e outros mercadorias roubadas”, conta Genilson.

Cerca de meia hora depois do início da filmagem, carros da polícia chegam ao local, entre eles, um blindado. Em uma casa ali perto, sete suspeitos foram presos. A mercadoria recuperada foi levada para a Cidade da Polícia.

O caminhão foi roubado em uma hora de pouco movimento, por volta das 5h, na Linha Amarela, uma via expressa que corta o subúrbio da cidade. Ele tinha saído do depósito e ia para a loja, lotado de eletrodomésticos. O motorista e os três ajudantes foram rendidos por bandidos fortemente armados e obrigados a seguir para o morro.

Nesses primeiros dias de 2018, já quase 300 ataques a caminhões no estado do Rio. Desde 2017, o Globocop vem fazendo flagrantes dos roubos.

O primeiro foi em julho, no subúrbio. Depois, em agosto, na Zona Norte, uma carga dos Correios sendo saqueada ao vivo. O grupo fugiu com a chegada da polícia. Em dezembro, outros dois casos: “bandidos estão fazendo a transferência de carga de um caminhão para outro e a gente ainda não viu o carro da polícia aqui”; “são duas carretas, uma transportando um contêiner e a outra carreta está carregada com bebidas”.

Agora, a Polícia Militar diz que também pode usar o helicóptero da corporação, com câmeras de longa distância, no combate ao roubo de cargas.

“Hoje, empregar essas aeronaves na questão do roubo de cargas é fundamental. Muito em breve, a Secretaria de Segurança, juntamente com o comando da Polícia Militar, vai estar divulgando uma nova modalidade de radiopatrulhamento aéreo, que demanda, realmente, investimento, feito ao longo de todo o ano de 2017 e que agora, em 2018, será colocado em prática” disse Ivan Blaz, porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Enquanto uma nova forma de combate policial não chega, os assaltos continuam. “Mais um flagrante, portanto, de uma rotina que vem afligindo o Rio de Janeiro”, diz o repórter Genilson Araújo.

COMENTÁRIOS PELO FACEBOOK


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here