PREFEITO DE MACHADINHO SE NEGA A NEGOCIAR COM SERVIDORES

Esteve presente na audiência, a promotora da comarca Drª. Marlúcia Chianca e o representante da OAB no município.

0

No dia 25 de outubro de 2017 às 10 horas da manhã, foi realizado no Tribunal de Justiça de Machadinho D’ Oeste, audiência conciliadora deliberada pelo Juiz de direito daquela comarca, a fim de atender solicitação do SINTRAM – Sindicato dos servidores Municipais de Machadinho D’ Oeste, que visa a negociação da revisão geral anual dos servidores daquela prefeitura e que se encontram desde 2012 sem a mesma, mesmo sendo prevista em lei, inclusive no PCCS daqueles servidores.

Esteve presente na audiência, a promotora da comarca Drª. Marlúcia Chianca e o representante da OAB no município. Dentre outros posicionamentos em prol do servidor, a promotora criticou de forma severa a falta de respeito com os servidores ali representados e aos que se fizeram presentes no fórum, muitos dos quais, depositaram na urna, votos que elegeram o atual prefeito, e que não tiveram o direito de ouvi-lo na audiência. O executivo foi representado na ocasião, pela Procuradora do município e outro advogado, que não possuem conhecimento contábil para argüir sobre orçamento e folha de pagamento. Falando em procuradora, ela teve um recente aumento de salário de nada menos que 100% saindo dos atuais R$ 5.000,00 para R$ 10.000,00 segundo Projeto de lei municipal 088 já aprovado na 829° sessão ordinária da câmara de vereadores, e que certamente, em breve se tornará lei. Nem mesmo os secretários de administração e fazenda ou de gabinete apareceram. A ausência dos mesmos foi justificada de forma vã pela procuradora, que tentou explicar a ausência de seu chefe informando que ele estaria numa reunião com o SINTEMA Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Machadinho, que pleiteiam o mesmo objetivo. O engraçado nisso tudo, é que a própria procuradora disse que o SINTEMA vem tentando essa audiência há cinco meses, e é uma coincidência terrível que tenha vindo a colidir em data e horário com a audiência de conciliação estipulada pelo Juiz. Por fim, vale ressaltar que o SINTRAM protocolou vários ofícios solicitando reunião com o prefeito para negociar a revisão geral a qual os servidores têm direito, onde sequer houve resposta formal de qualquer um desses ofícios, mostrando total descaso com a classe.

O que vocês achariam nobres leitores se soubesse que o executivo foi intimado para tal audiência há 60 dias? Acreditariam que foi coincidência? Ou foi de propósito essa reunião com o SINTEMA?

O sindicato propôs revisão salarial de 7,5% para toda classe, o que foi negado pela Procuradora, que sequer fez menção de uma contra proposta pormínima que fosse, demonstrando total desinteresse em atender aos anseios sociais dos servidores que acumulam perdas inflacionárias acima dos 40% desde 2012, trazendo prejuízos a todo comércio local pela redução do poder aquisitivo dos servidores, que compram no comércio local e fazem a roda da economia girar.

 

COMENTÁRIOS PELO FACEBOOK


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here