SENADOR IVO CASSOL CONFIRMA PARTICIPAÇÃO NO ÚLTIMO DIA DO 3º ENCONTRO DE MULADEIROS DE PRESIDENTE MÉDICI, NESTE DOMINGO

0

Evento, que começa nesta quinta, 12, e vai até o dia 15, é um resgate da fé e da tradição dos tropeiros que, ao lado desses animais, ajudaram a desbravar o norte do país

Mais de 150 muladeiros vindos de todas as cidades da região estão em Presidente Médici a partir de hoje, até o próximo domingo, para o 3º Encontro de Muladeiros do município que já é conhecido como a Capital Estadual desse tipo de evento. Durante quatro dias, homens, mulheres e crianças deixam seus afazeres de lado e dedicam-se única e exclusivamente à tarefa de percorrer cenários paradisíacos – este ano o percurso será de 71 km entre diversos trechos e distritos do município – atravessar o Rio Muqui por duas vezes, reunir-se para almoçar, jantar e cantar juntos, em um modo bastante peculiar de celebrar a vida. O encontro termina no domingo, em uma Prova de Laço no Distrito de Castanheira, onde o senador Ivo Cassol já confirmou presença.
Coordenado por um pequeno grupo de amigos apaixonados pela tradição, o Encontro de Muladeiros de Presidente Médici é, acima de tudo, um evento familiar e que encontra entre representantes das mais diferentes gerações abrigo para realizar um evento que a cada edição ganha maior número de participantes e de infraestrutura. Através de doações de fardos de arroz e também de carne – este ano foram quatro porcos pesando mais de 100 quilos cada, três carneiros e três vacas – a alimentação dos participantes é farta e gratuita, realizada em cada um dos pontos de parada já pré-determinados pelos organizadores. “Prezamos pelo bem estar e pela satisfação de nossos amigos que deixam suas cidades há centenas de quilômetros daqui somente para prestigiar nosso encontro. E graças ao comércio e a vários produtores rurais que nos acompanham desde a primeira edição, conseguimos garantir a realização de um evento que deixa saudade”, contam Cleiton Maltarolo e Marcelo Corá, dois dos coordenadores do Encontro. “E para mim não há orgulho maior que ver meu filho Elias, já aos oito anos, completamente “traiado” (vestido com todos os apetrechos de um muladeiro) em sua mula e sendo o mascote do Encontro, além de minhas outras duas filhas e enteada. Esta, aliás, tem alma e paixão de muladeira”, completa Maltarolo.

A força da Mula

Animais que se apresentam mais parecidos com os cavalos do que com os jumentos, as mulas têm porte que varia do pequeno ao médio, orelhas grandes (mas menores que as dos jumentos) e pelo curto. São muito resistentes, dóceis e com grande capacidade de equilíbrio, atravessando, com agilidade, trilhas estreitas, sinuosas, pedregosas, acidentadas e íngremes. Além disso, possuem a audição bem apurada, grande sensibilidade em seus cascos; e olfato e paladar mais rudes, permitindo com que sejam bem menos seletivos quanto à alimentação. Graças a esses atributos, tais animais foram amplamente utilizados no transporte de cargas, tais como alimentos e mercadorias; sendo, por isso, tratados como indivíduos de grande estima.
Infelizmente, a urbanização e modernização do transporte de cargas fizeram com que esses equinos perdessem seu prestígio, assumindo o sinônimo de atraso. Sua longevidade permite-lhes trabalhar por mais de 35 anos e em alguns casos, por até 47 anos. São praticamente imunes a aguamentos e apresentam inteligência superior aos seus primos, os cavalos. Os muares, animais de grande importância na história do Brasil, nunca poderão ser esquecidos.
Graças ao trabalho de burros e mulas, o Brasil cresceu, evoluiu e se desenvolveu. Sobre o lombo dos resistentes burros e mulas, foram transportados alimentos, mercadorias diversas e, até mesmo, armas e munições. E não para por aí, os muares trabalharam arduamente no transporte das maiores riquezas do Brasil colonial que foram o ouro das minas, o açúcar dos engenhos e o café das fazendas. Posteriormente, sua utilização foi estendida para o preparo do solo e a lida com o gado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here