Garota assassinada em Vilhena havia morado um ano em Cacoal fugindo de ameaças de morte

Por causa das ameaças, Jaqueline passou quase um ano morando em Cacoal, de onde retornou na semana passada.

0
A equipe de reportagem conseguiu contato com uma familiar da jovem Jaqueline Fagundes de Souza, 20 anos, cujo corpo foi encontrado em Vilhena na manhã desta quinta-feira (24), com um tiro no rosto. O cadáver, envolto numa coberta, estava jogado às margens de uma estrada vicinal a cerca de 20 km de cidade.
Clique Aqui: Corpo de jovem executada com tiro na cabeça é encontrado em matagal na área rural de Vilhena
Segundo as informações obtidas, Jaqueline, que é filha de uma cabeleireira, foi se arrumar na noite anterior ao crime no salão da mãe, na avenida Paraná. Acostumada a avisar sempre onde ia, a moça desta vez ela não falou nada ao sair sozinha.
A família não acusa ninguém, mas existe registro de que, tempos atrás, a jovem havia sido ameaçada de morte pelo ex-marido e a namorada dele, cujos nomes não foram divulgados.
Por causa das ameaças, Jaqueline passou quase um ano morando em Cacoal, de onde retornou na semana passada. Os parentes só souberam da morte dela através de vizinhos, que viram seu rosto em reportagem.
O velório de garota, que tinha dois irmãos e não tinha filhos, será realizado na casa da mãe, no Setor 27. “A gente não sabe o que aconteceu”, disse a mãe, por telefone, ainda abalada.
COMENTÁRIOS PELO FACEBOOK


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here